Exército de Zumbis

18:16:00 1 Comments A+ a-

Chego em casa do trabalho, estou esgotado, acabado. Cansado demais para uma interação humana, eu pressiono os botões no controle remoto e me coloco sem expressão alguma em frente à minha grande televisão. Não demora muito pra que os comerciais e a exposição sem fim de produtos sobrecarreguem minhas defesas e penetrem minha mente. Todo detalhe de cada mensagem é meticulosamente calculado, desenhado para ser repetitivo e hipnótico, atirado a você de novo e de novo até foder a sua mente por completo. Dentro. Minha cabeça está agora preenchida com um desejo obeso. Fast Forward. Como um junkie numa recaída, eu penetro os estéreis corredores dos shoppings como estando num estado de transe. Grupos misturados de consumidores me rodeiam, são todos os mesmos - olhos petrificados, semblantes vazios, caras misturadas a horríveis máscaras de querer. Nós somos um exército de zumbis. Ao invés de cérebros e carne humana, nós devoramos mercadorias estrategicamente colocadas em nosso caminho e produtos de preços acessíveis fabricados na China. Eu rapidamente acabo com meus cartões de crédito e com minha alma, retornando pra casa com meu punhado de sacolas de compras. Todas preenchidas com lixo produzido em massa, rapidamente atirado à pilha dos demais lixos que tenho acumulado. Amanhã acordarei, tomarei meu café e sairei do conforto e segurança da minha casa para o trabalho. Passarei mais um longo e tedioso dia na monotonia institucionalizada que chamamos de emprego. Quando houver terminado, retornarei novamente à minha casa, descansarei em frente à minha grande TV e aguardarei radiante os comerciais, que como pequenas partículas, penetrarão o que sobrou da minha mente. E toda noite eu digo a mim mesmo, "talvez um dia desses, caia a minha ficha".

Malcolm Klimowicz
 

1 Ampliaram o Horizonte:

Write Ampliaram o Horizonte